Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2016

Resgate do FGTS de contas inativas.

Para quem ainda não viu, Temer editou a MP 763/2016, que vai permitir que as pessoas, com contas inativas do FGTS, possam resgatar o valor que está depositado. Você pode ler a notícia em http://www.em.com.br/app/noticia/economia/2016/12/23/internas_economia,834774/mp-do-fgts-permite-saque-de-contas-inativas-e-divisao-de-lucro-com-tra.shtml.

Pode ser que surja a dúvida: resgatar o dinheiro ou não? Se você não sabe, o FGTS rende, anualmente, 3% acrescidos do TR. Com a mudança, o FGTS deve render 5% somados do TR. Isso é um ganho para o trabalhador, mas ainda não está bom. A caderneta de poupança rende, ao ano, 6% mais TR. Ela, por si só, já é melhor do que o FGTS. Você pode ter lido que usar o FGTS para pagar uma dívida é uma boa. Sim, com certeza, pagar uma dívida com um dinheiro, com o qual, você nem contava é uma ótima ideia, ainda mais que, provavelmente, os juros embutidos nessa dívida são maiores do que qualquer investimento que você venha a fazer com o dinheiro.

A dúvida …

Sugestão de leitura: Investimentos Inteligentes - Gustavo Cerbasi

Lembro-me como se fosse ontem: eu abria o livro "Investimentos Inteligentes" do Gustavo Cerbasi para ler somente o primeiro capítulo. Queria só experimentar o início para ver o que me aguardava. Acabei lendo até o início do terceiro. O livro me prendeu tanto que, mesmo com todas as ocupações do dia a dia, consegui lê-lo com menos de 1 semana.

Na época, era um assunto novo, e eu não queria largar o livro por nada. A cada capítulo, uma novidade. Lembro também de ter passado horas na internet para buscar os detalhes dos investimentos em cada banco. Queria saber tudo: qual banco oferecia melhor CDB, LCI, quais fundos de investimento os bancos ofereciam, quais corretoras eu poderia usar para investir em ação, títulos públicos etc.

O livro é dividido em duas partes, com 12 capítulos no total. Na primeira parte, o autor fala sobre investimentos de um modo geral. Ele não entra em detalhes sobre CDB, fundos de investimentos, previdência privada etc. Nela, você vai conhecer alguns mi…

LCI do banco Intermedium - atualizado para dezembro 2016

Há algum tempo, escrevi a respeito do banco Intermedium, com alguns de seus investimentos. Um deles é o LCI. Se você está sempre procurando saber quanto um investimento, em um determinado banco, rende, então já deve ter percebido que este valor muda a todo instante. No início do mês, ele pode ser um valor, enquanto, no final, outro. Não é diferente com o Intermedium.

Pretendo mostrar as diferenças do LCI que escrevi há algum tempo, para o atual, isto é, meados de dezembro de 2016. A primeira diferença está no valor mínimo para investir, que diminuiu de R$ 5.000,00 para R$ 1.000,00. Este valor é o mesmo que o Banco do Brasil exige atualmente. Esta é uma grande vantagem, pois outros bancos maiores exigem um valor mínimo que pode ser de R$ 30.000,00, R$ 50.000,00, ou até mais. Lembre-se sempre que o LCI é garantido, em até R$ 250.000,00, pelo FGC.

Caso não conheça este investimento, sugiro que leia em: http://guiamonetario.blogspot.com/2016/11/letra-de-credito-imobiliario-lci.html. No m…

Flutuações nos preços dos títulos do Tesouro Direto

Entre a data de compra e a de vencimento de um título público, seu preço flutua em função das condições do mercado e das expectativas quanto ao comportamento das taxas de juros.

O objetivo do post não é mostrar o que influencia a volatilidade dos preços nem falar sobre o mercado secundário, mas falar sobre o comportamentos dos títulos públicos com relação a essa volatilidade.

Alguém já deve ter lido que o Tesouro Selic é o menos arriscado. Quando isso é dito, a ideia é que ele não sofre com a volatilidade do mercado. Isso significa que amanhã, o preço do LFT, ou Tesouro Selic, valerá mais do que hoje. A parte "menos arriscado" da frase anterior é no sentido de que você não corre o risco de perder dinheiro caso queira vender o título antes do prazo de vencimento.

Os títulos indexados ao IPCA, ao IGPM e os pré-fixados sofrem com a variação dos preços dia a dia. Isso significa que, na abertura do mercado, o valor de um desses títulos pode estar com um rendimento mensal de 1,35%…

Influência do Fomc dos EUA nos nossos investimentos

Para quem ainda não viu, o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, em inglês) aumentou a taxa de juros nos EUA. Isso pode ter uma implicação nos seus investimentos.

Antes de mostrar onde este fato pode influenciar nos investimentos, gostaria, primeiramente, de falar que este aumento pode - não necessariamente vai - afastar investidores estrangeiros de países emergentes, como o Brasil, levando-os para investir em títulos indexados à taxa de juros nos EUA. Por que eles deixariam um investimento com rendimento alto para ir para um país onde o rendimento é baixo? Simplesmente, porque confiam que no Brasil, eles podem não receber, enquanto, nos EUA, eles vão receber com certeza.

Este é o pensamento de alguns investidores estrangeiros, não de todos. Mas esses "alguns" já são suficientes para retirar uma quantidade considerável de dólar do Brasil - eles resgatam seus investimentos em real, já que estão no Brasil, e compram dólares para levar para os EUA -, e isso diminui a oferta d…

Calculando corretamente o imposto de renda do seu salário

Há um tempo atrás, presenciei dois colegas conversando sobre imposto de renda. Um deles disse o seguinte: "se a pessoa está bem perto da faixa de 27,5%, não vale a pena ganhar um aumento pequeno, já que ela mudaria de faixa, e seu salário diminuiria em relação ao que era antes.".

Obviamente, o cálculo não é deste jeito, mesmo que muitas pessoas pensem que seja exatamente assim. Seria, no mínimo, bizarro ganhar um aumento e ter o salário diminuído.

Pergunta: por que isso não acontece no cálculo do imposto de renda?

Resposta: o imposto de renda considera que você paga imposto sobre seu salário por faixas. Se você está em uma faixa de 27,5%, não significa que este será o desconto do seu salário. Isso significa que uma parte do seu salário terá desconto de 27,5%, além de outras porcentagens. Vamos a um exemplo numérico.

A pessoa ganha R$ 5.000,00, tem 1 dependente, contribui 11% para o INSS e não tem nenhuma despesa a mais que possa abater no cálculo do imposto de renda. Então,…

Poupança bate inflação e a tendência de queda da SELIC para 2017

Já há alguns meses, a caderneta de poupança vem superando o IPCA. Isso significa que quem guarda dinheiro na poupança voltou a ter um ganho real, fato que não acontecia desde meados de 2015, quando o IPCA esteve acima de 8,50% ao ano, até o final de 2016. Pensando pelo lado coletivo, é uma boa notícia. Quanto menor a inflação, menor é a velocidade com a qual o nosso dinheiro perde valor real.

Em contrapartida, e pensando de forma egoísta, alguns investimentos vão começar a ter uma queda. Aliás, no início de dezembro de 2016, investidores já começaram a sentir o efeito.

Primeiro ponto é a taxa SELIC. Uma medida que o governo usa para tentar frear a inflação é o aumento dessa taxa. Para ver algumas de suas influências, você pode ler o que escrevi aqui: http://guiamonetario.blogspot.com/2016/11/taxa-selic-e-suas-influencias.html. Não entrarei em detalhes do motivo dela em conter a inflação, mas o fato é que, com a queda da inflação, o governo passou a cortar alguns décimos da taxa. O at…

Organizando as contas de casa

Você faz as contas do quanto vai gastar no mês, e não sobra nada para investir. Você já leu o desafio P200/30, viu uma sugestão para a sua própria previdência, e não consegue poupar o mínimo todo mês. A boa notícia é que isso, provavelmente, tem uma solução.

Antes, gostaria de parabenizar quem tem as contas organizadas. Quem as tem de forma controlada consegue economizar mensalmente, mesmo que pouco. E essa reserva, no longo prazo, faz muita diferença. Quem as tem consegue saber exatamente quanto vai sobrar caso aconteça algo inesperado no mês, diferente de quem está sem controle sobre as finanças. Quem está sem o controle financeiro acaba torcendo para dar tudo certo. Quem tem o controle também tem uma reserva para caso o "salário acabe antes do mês". Por isso, e por outros motivos, é interessante saber exatamente o que está gastando.

Primeiro ponto: registre tudo que você gaste. Use uma planilha do excel, do google, seja lá qual for, mas registre. Com o tempo, você vai sab…

Cartão de crédito versus pagamento à vista

Uma vez, na graduação, uma amiga me disse: "Paulo, quanto mais você puder atrasar o pagamento das suas dívidas, melhor para você, ok?". Claro que ela se referia a pagar no último dia sem que pagasse multa, óbvio. Com o tempo, eu fui percebendo como isso se aplicava na prática.

Toda vez que vou comprar alguma coisa, eu sempre pergunto: "se eu pagar à vista, qual desconto você me dá?". Normalmente, o vendedor me dá de 3 a 5%. Dependendo do número de parcelas, vale a pena pagar à vista. Porém, dependendo da situação, vale a pena pagar de N vezes sem juros no cartão de crédito.

Vou dar um exemplo, na prática: você tem que pagar R$ 1.000,00 e pode pagar de 10x sem juros. Quando você paga no cartão de crédito, pode acontecer o caso de você começar a pagar a primeira parcela depois de 1 mês da compra. Nesse caso, se você deixa os R$ 1.000,00 em um investimento rendendo em torno de 0,8% ao mês (e isso é possível na prática), você consegue um montante final de R$ 1.008,00 a…

Crie uma previdencia privada você mesmo

Vocês devem ter visto a nova regra proposta pelo governo. Há um resumo nesta matéria de O Globo: http://oglobo.globo.com/economia/previdencia-e-trabalho/reforma-da-previdencia-entenda-proposta-em-21-pontos-19744743.

Por que eu estou falando isso? Bom, nota-se que aqui no Brasil, o INSS, com suas regras, ainda não é estável. Não é questão de falar mal, só estou mostrando os fatos. Desde que entramos no século 21, várias alterações nas regras da previdência foram propostas. Várias delas já estão em vigor. Nós não sabemos como isso vai se estabilizar. Se estabilizar de uma forma boa para os aposentados, ótimo para nós! O problema é se isso não acontecer. Imagina você aposentando e tendo que economizar algum dinheiro todo mês para passear, para comprar remédios, etc. Eu não quero isso.

Sinceramente, eu não acho que vai ser assim, mas ainda assim eu quero uma renda extra na minha aposentadoria sem ter que trabalhar. Sendo totalmente sincero: eu acho que eu mereço. Aliás, eu acho que todos …