Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2016

Erros comuns relacionados a investimentos

Nesta postagem, vou enumerar alguns erros que são comuns entre algumas pessoas com quem converso. Eu já cometi alguns destes erros, e aprendi com todos eles:

Não procurar outros investimentos diferentes da poupança, por medo ou por preguiça
A não ser que você tenha uma boa justificativa, não é aconselhável manter 100% do seu dinheiro investidos na caderneta de poupança. O fato é que o seu rendimento é bem abaixo de, praticamente, todos os outros investimentos. Concordo quando se diz que cada um destes outros têm alguma desvantagem que a poupança não tem, isto é, tempo de carência, imposto de renda etc, porém com planejamento, consegue-se driblar cada um dos problemas, que não são inerentes à poupança. Eu mesmo, há um tempo, ficava com medo de procurar outros investimentos. A justificativa era sempre a mesma: "outros investimentos diferentes da poupança não são seguros!". Eu mal conhecia o FGC, e sabia menos ainda sobre a segurança dos títulos públicos. Conheço pessoas que fa…

Quero investir em títulos públicos. Como devo proceder?

Serei breve nesta postagem. Apesar de já ter escrito aqui sobre o Tesouro Direto, gostaria de mostrar um passo a passo de como comprar títulos públicos desde a escolha da corretora até ver seu título registro no site do Tesouro Direto.

Escolhendo a corretora
Ao acessar o site http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto-instituicoes-financeiras-habilitadas, você nota que existem várias corretoras, cada uma com uma taxa de custódia. O que é isso? Você compra o título, ele é seu, mas a regra é: alguém tem que guardá-lo para você. Esse alguém é a corretora. Não quero fazer propaganda de nenhuma especificamente, mas vou pegar uma que, à primeira vista, me agradou, que é a Easynvest. Ela me agradou, pois não cobra taxa de custódia e ainda tem um agente integrado, como pode ser visto (até a data quando escrevo, a segunda coluna mostra se a correta é um agente integrado, ou não).

Direto do site do Tesouro Direto: "Um Agente de Custódia Integrado é aquele que oferece a facilidade, na…

Investimentos livres do Imposto de Renda

Muitas pessoas procuram pagar o mínimo de imposto de renda (IR) possível. Apesar de eu não ser dessa filosofia - eu não me importo de escolher um investimento onde se paga IR, desde que ele tenha um rendimento líquido maior do que o outro investimento isento de IR -, resolvi escrever a respeito dos investimentos livres de imposto de renda. Lembrando que, em uma data futura, estes investimentos podem deixar de serem isentos de IR.

Aqui vão algumas:

Caderneta de poupança: a popular Poupança. Ela tem o lado ruim que é o rendimento baixo, mas ela tem todas as outras vantagens, isto é, alta liquidez, aplicação mínima de 1 centavo etc.
LCI: contém o inconveniente de, normalmente, não ser investimento para iniciantes. Com exceção do Banco do Brasil, que requer uma aplicação mínima de R$ 1.000,00, atualmente, o LCI requer uma aplicação mínima de R$ 5.000,00 em bancos menores e R$ 30.000,00 em bancos maiores. Costuma ter um rendimento até razoavelmente bom.
LCA: se o LCI requer uma aplicação míni…

O desafio P200/30 e suas variações

Gostaria de mostrar uns números para os leitores, mas quero fazê-lo na forma de um desafio, e depois mostrar algumas variações em relação a ele.

O desafio é o seguinte: durante 30 anos, colocar R$ 200,00 todo mês em uma caderneta de poupança. Daí o nome: P de poupança, 200 é o valor mensal depositados e 30 é o número de tempo em anos.

Este desafio serve, praticamente, para todas as idades. Se você é jovem ou está no início da fase adulta, você pode fazer o desafio e desfrutar do resultado por um bom tempo, ou se você já está em uma idade mais avançada, você pode desfrutar por algum tempo, e passar o resultado para o seu filho, sobrinho, neto etc. Se você estiver em uma idade bem avançada mesmo, você pode começar e seu filho terminar.

Você pode achar o desafio um pouco idiota. Em seu estado puro, eu também o acho idiota. Mas o que me empolga são as suas variações, que estarão nessa postagem.

No total, você vai abrir mão de 360 meses vezes R$ 200,00, isto é, R$ 72.000,00 durante sua vid…

O banco Intermedium, seu LCI e CDB.

Dentre alguns bancos, ditos menores, gostaria de falar a respeito de um que tem sido utilizado por algumas pessoas que conheço. É o banco Intermedium DTVM, ou, simplesmente, Intermedium. É um banco com sede em Belo Horizonte, Minas Gerais. É um banco que não conta com agências físicas. Você cria sua conta pelo celular, e tudo é feito por lá.

Não há cobrança de taxas de manutenção. Não cobra para efetuar TED/DOC. Para efetuar depósitos em conta corrente, você pode fazer TED/DOC a partir de outros bancos, pode utilizar cheque (você tira uma foto do cheque e a envia pelo aplicativo) ou pode emitir um boleto bancário e pagá-lo. Seu site é: http://intermedium.com.br.

LCI Caso não conheça este investimento, sugiro que leia em: http://guiamonetario.blogspot.com/2016/11/letra-de-credito-imobiliario-lci.html. No momento em que escrevo, o Intermedium tem 4 tipos de LCI, sendo que as diferenças entre eles são o prazo e a rentabilidade. Ao investir em um deles, você terá que escolher em qual tipo…

Taxa Selic e suas influências

A tão falada taxa SELIC é a taxa básica de juros brasileira. Ela influencia, direta e indiretamente, a vida de várias pessoas no mundo todo, não só a dos brasileiros.

Um exemplo para nós é a caderneta de poupança. A partir de 2012, com a MP 567/2012, a poupança passou a ser calculada de acordo com a SELIC. Caso a taxa esteja acima de 8,5%, a poupança rende 0,5% + TR ao mês. Caso a SELIC esteja menor ou igual a 8,5%, a poupança será calculada como 70% da SELIC + TR ao mês.

É saudável, para um governo, possuir uma quantidade de reservas estrangeiras, também chamado de reservas de divisa, em seu banco central. Se o governo não possui uma determinada moeda estrangeira, ele precisa aumentar o preço dela para que não acabe. E isso é natural, já que muita demanda por um produto escasso faz o valor do produto subir. E quando esta moeda estrangeira está com um valor muito alto, os brasileiros não têm estímulo para comprá-la, seja para viajar, comprar produtos de fora etc. O problema maior com…

Um apanhado geral a respeito dos Títulos Públicos

Já ouviu falar em títulos públicos? Muitas pessoas já ouviram falar, mas nem todo mundo conhece os detalhes, mesmo que básicos, desses títulos. Uma parte menor ainda sabe como investir neles. Nessa postagem, vou explicar os detalhes básicos, mostrar alguns exemplos, mostrar como investir e quais os custos (impostos, taxas etc).

O Tesouro Direto emite, regularmente, vários títulos. Você os compra do Tesouro Direto e passa a possuí-los. Nele, há uma data de vencimento, quando o Tesouro se compromete a comprar o título de volta. Obviamente, esse título passa a valer mais na data de vencimento, caso contrário não haveria estímulo de alguém comprar do Tesouro Direto. O quanto ele vai render para você é o objetivo desta postagem.

Existem dois grandes grupos de títulos públicos. Os pré-fixados e os pós-fixados.
Independente do grupo, o título tem uma data de vencimento. Isso significa que, nessa data, você pode receber todos os juros que foram acumulados ao longo dos anos. Somado a eles, vo…

Os CDB's do Banco do Brasil

Recentemente conversei com um gerente no Banco do Brasil para obter algumas informações sobre alguns investimentos. Dentre eles, eu queria saber quais eram as rentabilidades do CDB Pré, CDB DI e CDB Estilo.

As características que me foram passadas foram as seguintes:
CDB DI: é um CDB pós-fixado, o que significa que a porcentagem em relação ao CDI pode variar. A rentabilidade mínima atual é de 81,5% do CDI (hoje, em 13,88%). Quanto mais você investe no CDB DI, melhor é a rentabilidade. O gerente que me atendeu não soube falar dos limites, isto é, a partir de quanto de investimento que a rentabilidade ganha uma nova porcentagem. Quanto ao limite mínimo de aplicação, este é de R$ 500,00. O resgate está disponível 1 dia após a aplicação. O CDB DI vence com 5 anos, e o dinheiro é transferido direto para a sua conta corrente automaticamente. Nada impede, obviamente, de você reinvestir este dinheiro.CDB Pré: é um CDB Pré-fixado. O estranho aqui é que o valor fixado é a porcentagem …

A zona de conforto nos investimentos

Durante um tempo considerável da minha vida, eu coloquei meu dinheiro na caderneta de poupança. Não me importava se eram R$ 1.000,00 da sobra do salário ou se eram R$ 50,00 que sobraram de alguma compra. Era inquestionavelmente a poupança. Um tempo depois, comecei a estudar sobre investimentos, porque eu queria que meu dinheiro rendesse mais. Com isso, comecei a ler livros relacionados, e logo depois de algum tempo, minha mente ficou totalmente inquieta. O motivo era simples e vinha por meio de perguntas do tipo: por que eu nunca tinha tido essa curiosidade de me informar sobre rendimentos? Por que eu nunca me importei em procurar outro investimento? Quanto de dinheiro eu poderia ter conseguido, caso eu já tivesse feito esses investimentos antes? Toda essa inércia foi causada, acredito eu, pela minha zona de conforto, aliado ao hábito de sempre ter investido na poupança e o fato da sua popularidade.

Lendo sobre o assunto, descobri que existem estudos (desde trabalhos de c…

LCI do Banco do Brasil

Recentemente, estive conversando com um gerente de uma agência do Banco do Brasil para conseguir alguns dados que não constam no site do BB.

Perguntei a ele sobre a rentabilidade do LCI, prazo de carência, aplicação mínima, etc. Com isso, consegui os seguintes dados (novembro/2016):
Prazo de carência: 90 dias. Antes disso, você não consegue resgatar nenhum valor, porém, mesmo nesses 90 dias, o rendimento é diário (dia útil).Aplicação mínima: R$ 1000,00.Rendimento: 70% do CDI ao ano, cujo valor é de 13,88% atualmente, o que resulta em 9,716% ao ano. Lembrando que o LCI tem as vantagens de: ser assegurado pelo FGC e ser isento de imposto de renda.

Mais informações: LCI.

A rentabilidade é bem inferior se comparada com as praticadas em outros bancos. Quando comparada com a das chamadas instituições financeiras de segunda linha (Paulista, Pine, Sofisa etc), é aí que o valor fica menor ainda. A única vantagem em relação aos outros bancos é o investimento inicial de R$ 1.000,00. É o menor val…

Exemplo de carteira de investimento em renda fixa

Você tem aquela quantidade X de dinheiro para investir. O problema é que você não sabe onde. Surge aquela dúvida se você vai diversificar os investimentos. Invisto em 2 tipos de investimento? Três?

Bom, antes de qualquer coisa, tenha em mente que esse problema não tem uma solução única. O que vale para o seu amigo pode não valer para você. Vamos imaginar que você tem em torno de R$ 10.000,00 para investir. Eu decidi que, nesta carteira, só terá investimentos de renda fixa. Ações, fundos da dívida externa, tudo isso será tratado em outro post. Todas as decisões neste post serão tratadas como exemplificativas. Não tem que ser assim para todo mundo. O ideal, nesta postagem, é que o leitor observe a ideia por trás de cada investimento para saber como deve adaptar ao seu caso.

Enfim, o que fazer?

A primeira sugestão que dou é tentar quantificar um valor que você acredita que vai ser sua reserva de emergência. Você acha que, em uma emergência, vai precisar de R$ 5.000,00? Você acredita que…

Onde investir?

Muitas pessoas se perguntam isso frequentemente, esperando que uma caia uma resposta do céu. Infelizmente e felizmente, não há uma resposta única para esta pergunta.

Digo “infelizmente”, pois seria muito simples investir, não daria trabalho e poderíamos não nos preocupar em alterá-la (a não ser que surgisse uma nova fórmula mágica alterada).

Digo “felizmente”, pois isso nos força a saírmos da nossa zona de conforto para encontrarmos a solução, e, todas as vezes que somos forçados a isso, acredito eu, crescemos em termos mentais.

Investir1 requer que algumas variáveis sejam analisadas. Uma delas diz respeito à liquidez do investimento. Se você precisar do dinheiro neste momento, seu investimento permite isso? Investimentos como a caderneta de poupança e CDB têm alta liquidez. A caderneta de poupança permite retirada a qualquer momento. O CDB permite retirada 1 dia depois de o dinheiro ter sido investido. Normalmente, dinheiro para reserva de emergência, se investido, é usado em investi…

Caderneta de poupança

Sempre que converso com amigos a respeito de investimento, eu percebo que é quase unânime que a caderneta de poupança, popularmente chamada de poupança, é sempre um péssimo investimento.

Eu gostaria de expôr uma opinião, que é a de que ninguém deve ter sentimento por algum tipo específico de investimento. Isso faz com que você feche os olhos para algo que seja mais vantajoso em um determinado momento. A pessoa deve ser fria quando o assunto é investimento. No final do texto, mostrarei que existe uma situação de exceção que a poupança supera a maioria, se não todos, os outros investimentos em renda fixa.

Com relação às vantagens da poupança, temos:
Liquidez: retirar dinheiro da poupança é na hora. Tanto em dia útil quanto em final de semana ou feriado, você pode sacar da poupança direto para sua conta corrente. Não é qualquer investimento que tem essa característica.Investimento mínimo: "posso investir aquele R$ 1,00 que a vovó me deu nas férias?". Sim, pode.Garantia do FGC. P…

Certificado de depósito bancário - CDB

O CDB é um título emitido por instituição bancária para captação de recursos. Cada banco pode criar vários tipos de CDB para os clientes, cada um com suas características de modo a atender a mais de um investidor.

Normalmente, os bancos utilizam o Certificado de Depósito Interbancário, ou CDI, como base de cálculo do CDB. O banco pode estipular que irá pagar, por exemplo, 80% do CDI (ao ano) como rentabilidade. No momento em que escrevo, o CDI está em um valor de 13,88%. Neste meu exemplo, a rentabilidade bruta seria de 11,104% ao ano. Quando comparado com a caderneta de poupança, nota-se que o rendimento é bem acima (nos últimos 12 meses, a poupança rendeu em torno de 8,2%). Outra vantagem do CDB é o seu rendimento diário (porém, ele rende somente em dia útil). Normalmente, quando você vai conversar com o seu gerente, ele te recomenda um CDB.

Um problema do CDB é que ele tem incidência de imposto de renda (IR), o que pode (não necessariamente vai) deixá-lo com uma rentabilidade baixa…

Letra de Crédito de Agronegócio - LCA

O LCA é muito parecido com o LCI, só que ao invés de ser voltado para o setor imobiliário, ele é voltado para o setor de agronegócios.

Ele tem, basicamente, as mesmas características que o LCI:
Isento de imposto de renda;É atrelado ao CDI, isto é, rende uma % dele;É garantido pelo FGC;Exige uma aplicação mínima relativamente alta;Exige um período de carência;Por ser atrelado ao CDI, tem rendimento diário (lembrando que o rendimento só acontece em dia útil). Cada banco vai colocar suas variáveis de forma a restringir, ou não, certos tipos de investidores. Um ponto a ser notado é o valor mínimo a ser aplicado. Normalmente, o LCI tem um valor menor do que o LCA em alguns bancos, mas não em todos. A aplicação mínima é de R$ 20.000,00, enquanto, no LCI, a aplicação mínima é de R$ 300.000,00. Observar sempre a carência também. No Bradesco, o prazo de carência para o LCA é de 180 dias, contra 90 dias do LCI. No site, não tem a informação de qual é o rendimento. Já me disseram que você negocia…

Letra de Crédito Imobiliário - LCI

É um título de renda fixa, emitido por uma instituição financeira, com a finalidade de prover crédito para as pessoas que querem, dentre outros, um financiamento imobiliário.

Para o investidor, é uma oportunidade de invesimento, com rendimentos maiores do que a poupança, e, dependendo de certas variáveis, melhor até do que vários CDB.

Suas principais características:
Isento de imposto de renda;É atrelado ao CDI, isto é, rende uma % dele;É garantido pelo FGC;Exige uma aplicação mínima relativamente alta;Exige um período de carência;Por ser atrelado ao CDI, tem rendimento diário (lembrando que o rendimento só acontece em dia útil).
Cada banco vai colocar suas variáveis de forma a restringir, ou não, certos tipos de investidores. Exemplos:

O LCI do Banco do Brasil exige uma aplicação mínima de R$ 1.000,00 (na data em que escrevo). Pode parecer um valor alto, mas se olharmos que a Caixa exige uma aplicação mínima de R$ 30.000,00, o do BB pode não parecer tão alto assim. O da Caixa, por sua…

Fundo Garantidor de Créditos - FGC

O Fundo Garantidor de Créditos é uma associação civil sem fins lucrativos, com personalidade jurídica de direito privado, através da Resolução 2.211, de 16.11.1995.

De acordo com o artigo 2º, §2º do seu regulamento: "O total de créditos de cada pessoa contra a mesma instituição associada, ou contra todas as instituições associadas do mesmo conglomerado financeiro, será garantido até o valor de R$ 250.000,00 (duzentos e cinquenta mil reais)."

Ele garante, ao investidor, o valor de até R$ 250.000,00, caso o banco venha a falir. Se você tem mais do que esse valor para investir, o ideal é ter conta em outros bancos para não correr o risco de o banco quebrar e você só receber R$ 250.000,00. Caso você tenha R$ 400.000,00, por exemplo, para investir, crie uma conta em 2 bancos diferentes, depositando, por exemplo, R$ 200.000,00 em cada banco. Caso aconteça o azar de os dois bancos quebrarem, o FGC garante os R$ 400.000,00 de volt…

Apresentação do Guia Monetário

Sejam bem-vindos ao Guia Monetário.

Meu nome é Paulo, e, já há algum tempo, estudo investimentos, tanto em renda fixa quanto em renda variável. Comecei a fazer isso por alguns motivos:

Eu queria mover meu investimento da caderneta de poupança para outro investimento mais rentável;Não quero contar somente com o INSS para a minha aposentaria;Quero ter independência financeira, isto é, quero chegar no ponto de poder parar de trabalhar e ainda conseguir pagar minhas contas e viajar, somente com os rendimentos.
Uma observação quanto ao último item é que não pretendo, de fato, parar de trabalhar. Quero continuar trabalhando pelo fato de gostar do que faço, e não pelo fato de ter uma obrigação para poder pagar as contas.

Para conseguir isso, comecei a ler livros relacionados (que serão comentados em postagens futuras), visitar sites sobre investimentos, fóruns, cheguei a fazer resumos relacionados para eu poder consultá-los sempre que possível.

Depois de um tempo, pensei: “por que não disponi…